segunda-feira, 14 de julho de 2014

O sol...


Que o sol brilhe em nosso interior como uma luz de grandeza... ♥

quinta-feira, 27 de fevereiro de 2014

O tempo!...

O tempo

O tempo lá fora
É diferente
Ele passa depressa
Quase não percebemos
O tempo aqui dentro
É demorado
É alterado
Hora triste
Hora feliz
Onde se diz
Eterno tempo
Que cura tudo
Que tudo lembra
O tempo
Que passa
E me enlaça
Em lembranças
Demoradas
O ontem
O hoje
Um só momento

Carmem Dalmazo.

segunda-feira, 27 de janeiro de 2014

Treinar a afetividade!...



Cachorros, gatos, passarinhos, peixes, ratos e até ursos são figuras constantes no universo dos pequenos. Estão no abajur do quarto, no border do papel de parede. São heróis em filmes e em livros infantis. Essa relação é fomentada, criada, incentivada porque, acima de tudo, traz bem-estar. Estudos mostram que o contato com animais ativa áreas do cérebro relacionadas com as emoções. Não é por outro motivo senão a sensação de bem-estar, físico e mental, que terapeutas lançaram mão da terapia com animais para tratar crianças hospitalizadas ou com deficiências mentais. "É um excelente treino para a afetividade"...

sábado, 18 de janeiro de 2014

Felicidade plena!...

O que todos mais procuram é a felicidade plena, sejam ricos ou pobres, bons ou maus, conscientemente ou inconscientemente. 
O problema que gera o sofrimento, ilusão, dificuldades entre outras, é justamente por causa desta busca feita de forma egoísta, materialista, vingativa, desumilde, orgulhosa, raivosa, e confundindo o prazer com felicidade, ou felicidade temporária com a plena.

Matheus Rodrigues da Silva

sexta-feira, 27 de dezembro de 2013

A águia!... (Para pensar...)


A águia é a ave que possui a maior longevidade da espécie. Chega a viver cerca de 70 anos. Porém, para chegar a essa idade, aos 40 anos, ela precisa tomar uma séria e difícil decisão. Aos 40 anos, suas unhas estão compridas e flexíveis e já não conseguem mais agarrar as presas, das quais se alimenta.O bico, alongado e pontiagudo, se curva. Apontando contra o peito, estão as asas, envelhecidas e pesadas, em função da grossura das penas, e, voar, aos 40 anos, já é bem difícil! Nessa situação a águia só tem duas alternativas: deixar-se morrer... ou enfrentar um dolorido processo de renovação que irá durar 150 dias. Esse processo consiste em voar para o alto de uma montanha e lá recolher-se, em um ninho que esteja próximo a um paredão.Um lugar de onde, para retornar, ela necessite dar um vôo firme e pleno.Ao encontrar esse lugar, a águia começa a bater o bico contra a parede até conseguir arrancá-lo, enfrentando, corajosamente, a dor que essa atitude acarreta. Espera nascer um novo bico, com o qual irá arrancar as suas velhas unhas.Com as novas unhas ela passa a arrancar as velhas penas. E só após cinco meses, "renascida", sai para o famoso vôo de renovação, para viver, então, por mais 30 anos. Muitas vezes, em nossas vidas, temos que nos resguardar, por algum tempo, e começar um processo de renovação. Devemos nos desprender das (más) lembranças, (maus) costumes, e, outras situações que nos causam dissabores, para que continuemos a voar. Um vôo de vitória. Somente quando livres do peso do passado (pesado), poderemos aproveitar o resultado valioso que uma renovação sempre traz. Destrua, pois, o bico do ressentimento, arranque as unhas do medo, retire as penas das suas asas dos maus pensamentos e alce um lindo vôo para uma nova vida. Um vôo de vida nova e feliz.

terça-feira, 17 de dezembro de 2013

Consiência!...


O ser humano vivência a si mesmo, seus pensamentos como algo separado do resto do universo - numa espécie de ilusão de ótica de sua consciência. E essa ilusão é uma espécie de prisão que nos restringe a nossos desejos pessoais, conceitos e ao afeto por pessoas mais próximas. 
Nossa principal tarefa é a de nos livrarmos dessa prisão, ampliando o nosso círculo de compaixão, para que ele abranja todos os seres vivos e toda a natureza em sua beleza. 
Ninguém conseguirá alcançar completamente esse objetivo, mas lutar pela sua realização já é por si só parte de nossa liberação e o alicerce de nossa segurança interior.
Albert Einstein

segunda-feira, 16 de dezembro de 2013

Bem-te-vi...


Bem-te-vi

Scracho

E agora você diz que não se entrega mais
E ainda diz sonhar em ser feliz.
E eu digo que um dia eu vou te ver cantando por ai
A semear sorrisos como um bem-te-vi
Comemorando a luz de um novo amor
Pois nada é feito em vão não fique ai parada
Sofrendo por uma paixão finada que te impede de sorrir
Manda quem te machucou pra bem longe daqui
Deixa o que te faz feliz chegar e revestir
Deixa quieto o grito dentro do seu peito que dizia "Por favor não quero me ferir!"
Levante a cabeça que é hora de acordar
Em paz eu sigo o peito aberto a me aventurar
Em paz enfrento o que há de incerto sem me preocupar
E o certo é que a saudade vai passar
E agora você diz que não se entrega mais
E ainda diz sonhar em ser feliz
Mas nada é feito em vão não fique ai parada
Sofrendo por uma paixão finada que te impede de sorrir
Manda o que te machucou pra bem longe daqui
Deixa o que te faz feliz chegar e revestir
Deixa quieto o grito dentro do seu peito que dizia "Por favor não quero me ferir!"
Levante a cabeça que e hora de acordar
Em paz eu sigo o peito aberto a me aventurar
Em paz enfrento o que há de incerto sem me preocupar
E o certo é que há saudade...
Deixa quieto o grito que dizia "Por favor não quero me ferir!"
Levante a cabeça que é hora de acordar
Em paz eu sigo o peito aberto a me aventurar
Em paz enfrento o que há de incerto sem me preocupar
E o certo é que a saudade vai passar
Eu sigo o peito aberto a me aventurar
Em paz enfrento o que ha de incerto sem me preocupar
E o certo é que há saudade...

quinta-feira, 12 de dezembro de 2013

Sempre é dia!...

É o melhor que temos...
A nós mesmos...nossa família e nossos sonhos...

terça-feira, 10 de dezembro de 2013

O que eu NÃO te desejo no Natal...

O que eu não te desejo no Natal


Neste Natal, por favor não me “ADD” no seu Face.
Nem me “siga” no Twitter, se puder, venha me dar um abraço real.
Daqueles em que expressamos toda a nossa alegria ou carinho.
E se não for possível este abraço real,
escreva-me uma carta comum, dessas onde não digitamos,
nem colamos coisas copiadas de outros sites.
Apenas expressamos as nossas emoções.
Falamos de coisas triviais e de coisas preocupantes.
Do novo ou do velho amor que passou.
Das alegrias e dores que todos nós passamos.

Neste Natal eu desejo que você não receba:
- abraços melosos de quem nunca ligou para você,
- carta de namorado(a) dizendo adeus,
- Carta de demissão do emprego (só se for muito ruim!)
- Palavras repetidas de quem vive “enchendo o seu saco”,
- Desejos de muita paz de quem fez da sua vida um inferno..
- Sorrisos amarelos de pura inveja de quem não suporta suas conquistas.
- Presentes que propositalmente foram dados para você se irritar, ou pagar mico.
- nada de indiretas, quem quiser falar algo que fale agora,
ou vá secar a língua no forno.

A lista de coisas que eu não te desejo pode ser imensa, mas vou parar por aqui.
E porque fiz ao contrário dos outros que passam para te desejar coisas boas?

Porque eu espero de coração que você já tenha assumido as rédeas da sua Vida.
Que você não esteja mais dependente de ninguém, de velhos amigos ou amores,
só se você ainda tiver menos de 10 anos e dependa dos pais.
De resto, eu só te desejo de verdade, que você amadureça neste Natal,
e ao invés de gastar seus dinheiro com quem ainda vai ridicularizar o presente,
gaste com você!
E se quiser mesmo lembrar do “aniversariante”, passe em um orfanato,
deixe um pouco do seu calor.
Passe num asilo, deixe um pouco do seu amor.
passe num Hospital e leve uma palavra, para o idoso e para a criança:
esperança.

E ao invés de encher a cara e dar vexames,
marque pontos com Jesus, acendendo a vela do Bolo Dele,
com um gesto único de solidariedade.
É só isso que eu te desejo.
Feliz Natal, feliz compartilhar.
Com Cristo de verdade.
Eu acredito em você...



 Paulo Roberto Gaefke

segunda-feira, 9 de dezembro de 2013

O Sol...!







Ei, dor
Eu não te escuto mais
Você não me leva a nada
Ei, medo
Eu não te escuto mais
Você não me leva a nada
E se quiser saber
Pra onde eu vou
Pra onde tenha Sol
É pra lá que eu vou
E se quiser saber
Pra onde eu vou
Pra onde tenha Sol
É pra lá que eu vou
Ei, dor
Eu não te escuto mais
Você não me leva a nada
Ei, medo!
Eu não te escuto mais
Você não me leva a nada
E se quiser saber
Pra onde eu vou
Pra onde tenha Sol
É pra lá que eu vou
É pra lá que eu vou
E se quiser saber
Pra onde eu vou
Pra onde tenha Sol
É pra lá que eu vou
Yeah! Han!
Caminho do Sol, eh!
Lá lararará!
Caminho do Sol, eh!
E se quiser saber
Pra onde eu vou
Pra onde tenha Sol
É pra lá que eu vou
E se quiser saber
Pra onde eu vou
Pra onde tenha Sol
É pra lá que eu vou
É pra lá que eu vou
Lá lararará, lararará
É pra lá
É pra lá que eu vou
Lá lararará, lararará
Aonde eu vou?
Aonde tenha Sol
É pra lá que eu vou
Lá lararará, lararará
É pra lá
É pra lá que eu vou
Lá lararará, lararará
É pra lá que eu vou
É pra lá que eu vou
Lá lararará, lararará

O sol
Jota Quest

sábado, 23 de novembro de 2013

O meu sol...


 





Hoje ele estava assim...: Especialmente lindo!...
Meu céu...
Meu sol...
Meu Sul...

quinta-feira, 21 de novembro de 2013

Confabular com os botões!...




Hoje, mais cedo, eu precisei de uns momentos de tranquilidade para confabular com meus botões... Todo mundo faz isso...Eu precisei, e eles me deram bons conselhos...
As vezes a vida é injusta...nos faz passar por dias ruins...Será mesmo que isso é necessário para que a gente cresça??...
Mas não podemos desviar do rumo...
E como sempre, nem tudo está perdido...
Enquanto ia sem rumo, confabulando...com os botões...tudo ficou melhor...
Pitangas adoçaram a amargura e voltei pra casa mais feliz...
Hoje me senti aliviada...ainda não sei porque...mas me senti assim...

terça-feira, 19 de novembro de 2013

Meus primeiros passos!...

Minha neta...
Minha princesinha,
Dando os primeiros passinhos!...
Que sejam sempre firmes e fortes e que Deus a acompanhe...sempre!...

Bom dia!...

Sabe o que faz bem?
Não só desejar bom dia, mas doar um bom de alma, de coração quente, de promessas que se cumprirão, de pedacinhos de ternura e pedacinhos de céu esparramando-se entre nós, fazendo brisa...
O dia começa verdadeiramente bem quando, nos habilitamos saudar o dia com tudo e todos que chegam, amarradinhos em lacinhos, nesse pacote, presente de Deus!...
Bommm dia...

segunda-feira, 18 de novembro de 2013

quarta-feira, 13 de novembro de 2013

Reencontros!...

Sobre o preço das coisas,
Todo o reencontro precisa de uma despedida!...

terça-feira, 12 de novembro de 2013

A rosa!...

Diz a rosa...
E o que direi da rosa que encanta e fala por si e nos jardins do coração, deixa palavras soltas meio alinhavadas, mas sem frase completa, se calam, não dizem nada. São letras que se cruzam, mas não ousam pronunciar. Diz a rosa, sentimentos, não se escreve, vivem sempre no silêncio não é preciso falar. 

Erotildes vittória

quarta-feira, 15 de maio de 2013

Definitivo!...

Definitivo, como tudo o que é simples.
Nossa dor não advém das coisas vividas,
mas das coisas que foram sonhadas e não se cumpriram.
Sofremos por quê? Porque automaticamente esquecemos
o que foi desfrutado e passamos a sofrer pelas nossas projeções
irrealizadas, por todas as cidades que gostaríamos de ter conhecido ao lado
do nosso amor e não conhecemos, por todos os filhos que gostaríamos de ter
tido junto e não tivemos,por todos os shows e livros e silêncios que
gostaríamos de ter compartilhado,
e não compartilhamos.
Por todos os beijos cancelados, pela eternidade.
Sofremos não porque nosso trabalho é desgastante e paga pouco, mas por todas
as horas livres que deixamos de ter para ir ao cinema, para conversar com um
amigo, para nadar, para namorar.
Sofremos não porque nossa mãe é impaciente conosco, mas por todos os
momentos em que poderíamos estar confidenciando a ela nossas mais profundas
angústias se ela estivesse interessada em nos compreender.
Sofremos não porque nosso time perdeu, mas pela euforia sufocada.
Sofremos não porque envelhecemos, mas porque o futuro está sendo
confiscado de nós, impedindo assim que mil aventuras nos aconteçam,
todas aquelas com as quais sonhamos e nunca chegamos a experimentar.

Por que sofremos tanto por amor?
O certo seria a gente não sofrer, apenas agradecer por termos conhecido uma
pessoa tão bacana, que gerou em nós um sentimento intenso e que nos fez
companhia por um tempo razoável,um tempo feliz.
Como aliviar a dor do que não foi vivido? A resposta é simples como um
verso:
Se iludindo menos e vivendo mais!!!
A cada dia que vivo, mais me convenço de que o desperdício da vida
está no amor que não damos, nas forças que não usamos,
na prudência egoísta que nada arrisca, e que, esquivando-se do
sofrimento,perdemos também a felicidade.

A dor é inevitável.
O sofrimento é opcional...
 


Carlos Drummond de Andrade

quarta-feira, 3 de abril de 2013

Desculpas!...


Você pode pedir desculpas um milhão de vezes,
dizer que ama tanto quanto queira,
dizer o que quiser, quando quiser.
Mas se você não está provando que as coisas que diz são verdadeiras, então não diga nada.
Porque se você não puder demonstrar de verdade isso,
então suas palavras não significam nada!

quarta-feira, 23 de janeiro de 2013

Vestida de flores!...

Vestida de flores

De repente tudo mudou, a brisa fria torna-se amena, árvores desfolhadas mostram sua beleza, Ipês douram a paisagem, Jacatirões, Manacás da serra, uma explosão de cores e de raros perfumes.

Os campos floridos de  diversas espécies de flores colorem e perfumam  o cenário incomum.

Os habitantes respiram novos ares... da ermida o badalar sonoro dos sinos.

Só tu meu grande amor não compartilhas desta maravilhosa Primavera.

As andorinhas revoam por entre as torres da igrejinha.

Um canto triste de sabiá parece dar-te o último adeus.

Eu e nossos filhos estamos velando por ti neste triste belo dia.

Estás vestida de flores, ainda é inverno em nossos corações mas tu estás envolta de primavera.


 

Maurélio Machado

quarta-feira, 31 de outubro de 2012

Despedida!...

POEMA DA DESPEDIDA


Não saberei nunca
dizer adeus

Afinal,
só os mortos sabem morrer

Resta ainda tudo,
só nós não podemos ser

Talvez o amor,
neste tempo,
seja ainda cedo

Não é este sossego
que eu queria,
este exílio de tudo,
esta solidão de todos

Agora
não resta de mim
o que seja meu
e quando tento
o magro invento de um sonho
todo o inferno me vem à boca

Nenhuma palavra
alcança o mundo, eu sei
Ainda assim,
escrevo.

Mia Couto

domingo, 23 de setembro de 2012

quarta-feira, 19 de setembro de 2012

As flores do jardim da nossa casa!...

As Flores do Jardim da Nossa Casa

Roberto Carlos

As flores do jardim da nossa casa
Morreram todas de saudade de você
E as rosas que cobriam nossa estrada
Perderam a vontade de viver
Eu já não posso mais olhar nosso jardim
Lá não existem flores, tudo morreu pra mim
Não posso mais olhar nosso jardim
Lá não existem flores, tudo morreu pra mim
As coisas que eram nossas se acabaram
Tristeza e solidão é o que restou
As luzes das estrelas se apagaram
E o inverno da saudade começou
As nuvens brancas se escureceram
E o nosso céu azul se transformou
O vento carregou todas as flores
E em nós a tempestade desabou
Eu já não posso mais olhar nosso jardim
Lá não existem flores, tudo morreu pra mim
Não posso mais olhar nosso jardim
Lá não existem flores, tudo morreu pra mim
Mas não faz mal
Depois que a chuva cair
Outro jardim um dia
Há de reflorir
Eu já não posso mais
Olhar nosso jardim
Lá não existem flores
Tudo morreu pra mim
Não posso mais, não posso mais
Olhar nosso jardim
Lá não existem flores
Tudo morreu pra mim

quinta-feira, 19 de abril de 2012

A borboleta azul!...

Havia um viúvo que morava com suas duas filhas curiosas e inteligentes.
As meninas sempre faziam muitas perguntas. Algumas ele sabia responder,outras não. 
Como pretendia oferecer a elas a melhor educação, mandou as meninas passarem férias com um sábio que morava no alto de uma colina. O sábio sempre respondia todas as perguntas sem hesitar.
Impacientes com o sábio, as meninas resolveram inventar uma pergunta que ele não saberia responder.
Então, uma delas apareceu com uma linda borboleta azul que usaria para pregar uma peça no sábio.
- O que você vai fazer? - perguntou a irmã.
- Vou esconder a borboleta em minhas mãos e perguntar se ela está viva ou morta. Se ele disser que ela está morta, vou abrir minhas mãos e deixá-la voar. Se ele disser que ela está viva, vou apertá-la e esmagá-la. E assim qualquer resposta que o sábio nos der estará errada!
As duas meninas foram então ao encontro do sábio, que estava meditando.
- Tenho aqui uma borboleta azul. Diga-me sábio, ela está viva ou morta?
Calmamente o sábio sorriu e respondeu:
- Depende de você... ela está em suas mãos. 

Assim é a nossa vida, o nosso presente e o nosso futuro.
Não devemos culpar ninguém quando algo dá errado. Somos nós os responsáveis por aquilo que conquistamos (ou não conquistamos). Nossa vida está em nossas mãos, como a borboleta azul...  Cabe a nós escolher o que fazer com ela.
O valor das coisas não está no tempo que elas duram, mas na intensidade com que acontecem.
"Por isso, existem momentos inesquecíveis, coisas inexplicáveis e pessoas incomparáveis."

quinta-feira, 5 de abril de 2012

Feliz Páscoa!...

Ser Páscoa

É ser capaz de mudar,
É partilhar a vida na esperança,
É lutar para vencer toda sorte de sofrimento,
É dizer sim ao amor e à vida,
É investir na fraternidade,
È lutar por um mundo melhor,
É ajudar mais gente a ser gente,
É viver em constante libertação,
É crer na vida que vence a morte.
FELIZ PÁSCOA!!!...


Convido a todos para conhecer meu novo blog
PEDACINHOS DA VIDA
É feito para vocês com carinho.
Beijos

terça-feira, 3 de abril de 2012

Onça!...

Onça...
Por baixo das pintinhas 
Delicadinhas
Uma fera
As vezes ferida
Com alma boa
E assustada
Olhar firme 
Meigo
Pedindo carinho

Carmem Dalmazo

domingo, 1 de abril de 2012

O pensamento!...

Pensamentos de preocupação e de medo são forças terríveis dentro de nós mesmos. Envenenam a própria fonte da vida e destroem a harmonia, a eficiência de agir, a vitalidade e o vigor.

Enquanto que os pensamento opostos de bom humor, alegria e coragem, curam, acalmam em vez de irritar, aumentam enormemente a eficiência e multiplicam os poderes mentais.
Esteja sempre de bom humor.

segunda-feira, 27 de fevereiro de 2012

Loucos e santos!...

Meus amigos são todos assim: metade loucura, outra metade santidade.
Escolho-os não pela pele, mas pela pupila,
que tem que ter brilho questionador e tonalidade inquietante.
A mim não interessam os bons de espírito nem os maus de hábitos.
Fico com aqueles que fazem de mim louco e santo.
Deles não quero resposta, quero meu avesso.
Que me tragam dúvidas e angústias e agüentem o que há de pior em mim.
Para isso, só sendo louco.
Quero-os santos, para que não duvidem das diferenças
e peçam perdão pelas injustiças.
Escolho meus amigos pela alma lavada e pela cara exposta.
Não quero só o ombro e o colo, quero também sua maior alegria.
Amigo que não ri junto, não sabe sofrer junto.
Meus amigos são todos assim: metade bobeira, metade seriedade.
Não quero risos previsíveis, nem choros piedosos.
Pena, não tenho nem de mim mesmo, e risada, só ofereço ao acaso.
Quero amigos sérios, daqueles que fazem da realidade sua fonte de aprendizagem,
mas lutam para que a fantasia não desapareça.
Não quero amigos adultos nem chatos.
Quero-os metade infância e outra metade velhice!
Crianças, para que não esqueçam o valor do vento no rosto;
e velhos, para que nunca tenham pressa.
Tenho amigos para saber quem eu sou, pois os vendo loucos e santos,
bobos e sérios, crianças e velhos, nunca me esquecerei de que
"normalidade" é uma ilusão imbecil e estéril.

quarta-feira, 7 de dezembro de 2011

Natal e Ano Novo!...

O Blog " A Beleza Verdadeira " deseja a todos os seguidores e visitantes um ótimo Natal e um Ano Novo cheio de sonhos realizados,

Beijo e abraço

sexta-feira, 23 de setembro de 2011

sábado, 20 de agosto de 2011

Natureza X Homem!...

Nunca o homem inventará nada mais simples nem mais belo do que uma manifestação da natureza. Dada a causa, a natureza produz o efeito no modo mais breve em que pode ser produzido.
Leonardo da Vinci

sexta-feira, 29 de julho de 2011

Os cavalos!...



Não podemos tratar o cavalo como uma mascote tão comum como o cão ou o gato, por seu tamanho, pelos seus cuidados especiais necessários, etc. O papel que ele desempenha como animal de companhia é de importância vital.
Os mecanismos que controlam as emoções do cavalo são similares à dos humanos. A sua inteligência já provada, eles são capazes de sentir emoções tão humanos como o medo, daí a sua reacção em possíveis perigos e ataques. Não é um animal agressivo, por isso é que prefere fugir do que enfrentar ataques.
Os cavalos têm uma certa sensibilidade. O ambiente e a atmosfera onde eles se movem afecta-lhes, e são especialmente sensíveis para com a pessoa que trata deles.
O cavalo tem um carácter sociável, e por isso necessita de comunicar com os outros membros da manada. É o mesmo sentimento que sentimos quando estamos rodeados de pessoas que nos quer e que nos apoia, o sentimento de segurança tão necessário para este animal. Eles têm a capacidade de transmitir emoções e podem estabelecer uma hierarquia dentro da sua manada sem violência.
A linguagem corporal pode ser muito ampla. Tanto o seu focinho como o seu corpo podem indicar o seu carácter, o seu estado de ânimo e o seu comportamento, que por sua vez é o básico para uma boa comunicação entre o amo e a mascote.